Domingo, 13 de Junho de 2010

PAÇOS de FERREIRA - Porto

PAÇOS de FERREIRA - Porto

FOTO de Albano Nascimento

Com referências documentais desde o século XI, a antiga Vila de Ferreira é mencionada nas Inquirições de 1258 como reguengo régio, situação que se manteve até ao século XVIII. Ferreira teve foral manuelino, datado de 1514, e da sua elevação a conselho quinhentista terá certamente resultado o levantamento de um pelourinho, do qual não resta qualquer vestígio. A actual cabeça do conselho de Paços de Ferreira é a freguesia de Santa Eulália, antigo couto do Mosteiro de Guimarães. Nunca teve foral, mas a segunda tentativa de criação do actual concelho de Paços de Ferreira, em 1836, determinuou que esta localidade fosse constituída como sua sede. O pelourinho de Paços de Ferreira ergue-se hoje diante do edifício oitocentista dos Paços do Conselho, em Santa Eulália. Porém, é plausível pensar que os elementos quinhentistas que integra, aproveitados de uma picota entretanto desaparecida, poderiam provir do pelourinho de Ferreira, já que em Santa Eulália não há notícia da existência de picota anterior a 1836.
O pelourinho ergue-se sobre uma singela plataforma de dois degraus quadrangulares, de aresta. Nela assenta directamente a coluna, com fuste cilíndrico e liso, encimado por capitel de cesto liso (variação do dórico) sobre astrágalo, e terminando em coxim circular e ábaco quadrangular. O remate consta de um bloco prismático em cuja face anterior está relevado um escudo de armas nacional coroado, sendo a coroa aberta, muito decorada, e de boas dimensões. As restantes faces são molduradas. No topo do remate destaca-se um pináculo rudemente talhado, representando possivelmente um elmo, enquadrado pela coroa.
O edifício dos Paços do Concelho foi erguido entre 1910 e 1918, sendo de supôr que o pelourinho foi levantado pela mesma altura. Em todo o caso, parece de facto aproveitar elementos arcaicos, como seja o remate e o coroamento.
O monumento é muito semelhante aos de Paredes e Louredo, também no distrito do Porto.
Sílvia Leite ( IPPAR )

 

sinto-me:

publicado por Albano Nascimento às 00:01
link do post | Adicionar aos favoritos
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.Mais sobre mim


. Ver perfil

. Adicionar como amigo

. 10 seguidores

.Pesquisar neste blog

 

.links

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.LUMBUDUS

blog-logo

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


SAPO Blogs