Terça-feira, 28 de Julho de 2009

SOUTO - Penedono - Viseu

  

FOTO de JP Nascimento

De fundação antiga, a povoação de Souto está situada no cimo de um pequeno vale formado pelo Rio Torto, sendo fortemente dominada, a Sul, pela presença do Monte, em tempos, designado de 'Fonte de D. Clara', fortaleza natural das comunidades que o escolheram para nele se fixarem, decerto pela existência de recursos naturais essenciais à sua sobrevivência, como testemunha, ademais, a presença, nas imediações, de vestígios daquele que terá sido um povoado de altura - castro - erguido na Idade do Ferro.
De entre as estruturas edificadas ao longo dos tempos, destaca-se o "Pelourinho de Souto", testemunho maior da autonomia do poder municipal, erguido na praça da Vila.
O monumento é constituído por coluna de fuste oitavado despojado de qualquer elemento decorativo, assente sobre soco formado por quatro degraus de planta quadrandular, e remate piramidal precedido de cornija de dupla moldura que contorna o capitel de secção quadrada, ostentando escudo com as armas de Portugal.
[AMartins]  ( IPPAR )

 


publicado por Albano Nascimento às 00:01
link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 27 de Julho de 2009

TORREIRINHAS - Montalegre

  


publicado por Albano Nascimento às 01:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 23 de Julho de 2009

VILA NOVA DE QUIRES - Marco de Canavezes

FOTO de JP Nascimento


publicado por Albano Nascimento às 00:01
link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 22 de Julho de 2009

TORRE DE ERVEDEDO - Chaves

 

FOTO de Albano Nascimento

 


publicado por Albano Nascimento às 00:28
link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 21 de Julho de 2009

FRAGUAS - Vila Nova de Paiva

FOTO de JP Nascimento

        A primeira referência à terra de Fráguas data de 961, constando da carta de doação da igreja da localidade ao Mosteiro de Arouca, por Ansur e sua mulher. Em 1128, D. Teresa instituiu o couto de Fávregues , origem do antigo concelho. Durante a Idade Média, a povoação teve o nome de Fábregas ou Frávegas, sendo já designada de Frágoas no foral que D. Manuel lhe outorgou, em 1514. O estatuto concelhio manteve-se até 1895, quando foi extinto, mas apenas para ser restaurado em 1898, já com a actual designação de Vila Nova de Paiva. Conserva ainda o pelourinho, certamente construído após o recebimento do foral manuelino, que se ergue num largo ao qual deu o nome.
O pelourinho ergue-se sobre um soco de três degraus quadrangulares de aresta, o térreo quase inteiramente embebido no pavimento. A coluna assenta directamente sobre o degrau superior, erguendo-se em fuste de secção octogonal e faces lisas. A coluna é encimada apenas pelo remate, mas a parte inferior deste, talhada em troço de pirâmide quadrada invertida, funciona como um incipiente capitel. O remate propriamente dito é em forma de castelo, composto por um bloco cúbico com os cantos prolongados superiormente em quatro pequenos paralelepípedos, ao modo de merlões. No centro destas eleva-se uma curta peça cilíndrica rematada por uma esfera achatada nos pólos, semelhante a uma cúpula. Ao centro de cada face, e nos ângulos do remate, estão esculpidas oito carrancas toscas. Estas são tradicionalmente consideradas como alusões à família de D. Aleixo de Figueiredo, castigada por acolher D. António, prior do Crato, durante as lutas pela independência do Reino. Evidentemente, a datação atribuível ao monumento, dos alvores de Quinhentos, não permite este género de interpretação. SML (IPPAR )

 


publicado por Albano Nascimento às 01:19
link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

FRÁGUAS - Vila Nova de Paiva

   

FOTO de JP Nascimento


publicado por Albano Nascimento às 01:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

CABECEIRAS de BASTOS

FOTO de Milita


publicado por Albano Nascimento às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 15 de Julho de 2009

MONTALEGRE - Vila Real

FOTO de Milita


publicado por Albano Nascimento às 00:13
link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 13 de Julho de 2009

VILAR SECO da LOMBA - Vinhais

FOTO de Tânia Oliveira

 

Vilar Seco de Lomba é uma freguesia do concelho de Vinhais, com 292 habitantes (2001) e que integra o Parque Natural de Montesinho.
 
Foi vila e sede de concelho até ao início do século XIX. Era constituído pelas freguesias de Edral, Pinheiro Novo, Quirás, São Jomil, Vilar Seco de Lomba, Frandes, Gestosa, Segirei e Vilarinho. Tinha, em 1801, 2 348 habitantes.
 
Actualmente, a freguesia é constituída por três aldeias: Vilar Seco de Lomba, Passos de Lomba e Gestosa. Correm nesta freguesia dois rios: o rio Mente e o Rabaçal, entre os quais fica o planalto que alberga a maior parte do território desta freguesia.
 
O Pelourinho de Vilar Seco de Lomba, faz parte do património da aldeia. É um pelourinho medieval assente sobre um soco de dois degraus de planta circular. A coluna, de fuste cilíndrico, muito alto e com pequeno anel a meia altura, tem um capitel com quatro carrancas. Por cima destas sobressai uma cruz grega. O conjunto termina com um elemento cónico.
 
Imóvel de Interesse Público, Dec. nº 23 122, DG 231 de 11 Outubro 1933

 


publicado por Albano Nascimento às 01:02
link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 11 de Julho de 2009

ANCEDE - Baião -Porto

 

FOTO de JP Nascimento

 


publicado por Albano Nascimento às 10:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 7 de Julho de 2009

Santa Cruz de Riba Tâmega - Amarante

 

FOTO de JP Nascimento

O Pelourinho de Santa Cruz de Riba Tâmega, muito provavelmente, remonta à época em que os Paços do Concelho foram edificados, isto é, aos inícios do séc. XVII. Recorde-se que uma antiga inscrição no patim da escadaria do edifício referia que “esta obra se fez no ano de 1607 sendo juiz Luís Simão Fernandes”.

Quando o concelho foi extinto (24/10/1855), em sinal de protesto, a população desmantelou o Pelourinho e arrancou o brasão com as armas dos Castelos Brancos (os senhores do concelho), que estava colocado por cima da porta do referido edifício, sendo as pedras escondidas na casa da Quintã. No terreiro desta casa ainda permanece o dito brasão.

Por iniciativa do Eng. Pedro Alvellos, que foi presidente da Comissão de Turismo da Serra do Marão e vereador da Câmara Municipal de Amarante, o Pelourinho, que é considerado imóvel de interesse público pelo Decreto nº 23122, de 11/10/1933, foi recuperado na década de 50 do século passado. Do original restavam apenas a base, a coluna e parte do colunelo do meio, que servia de pé a uma mesa.

Na sua forma actual, o Pelourinho, todo em granito, é composto por:

Plataforma de três degraus quadrados;

Base, de degrau quadrado, com bordos superiores chanfrados;

Coluna cilíndrica, lisa, tendo no topo um pequeno anel saliente;

Remate por ábaco quadrangular, de forte espessura, tendo quatro elementos cantonais, constituídos por base prismática quadrangular, com remate piramidal. Ao centro emerge volumoso tronco de pirâmide quadrangular, apoiada em base prismática de pequena dimensão.

 


publicado por Albano Nascimento às 00:01
link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 3 de Julho de 2009

PINHOVELO - Macedo de Cavleiros

 

FOTO de JP Nascimento

Integrado no 'Nordeste Transmontano', nas denominadas Terras Quentes, o território correspondente, na actualidade, ao concelho de Macedo de Cavaleiros distribui-se entre as Serras da Nogueira e de Bornes, ao longo de um amplo vale de terrenos férteis, particularidade que justificou a fixação, nos seus limites, de diferentes comunidades humanas, como evidenciam os múltiplos testemunhos arqueológicos identificados e estudados até ao momento.
Amendoeira figura entre as muitas freguesias que compõem o termo de Macedo de Cavaleiros, sendo formada por quatro lugares, um dos quais Pinhovelo, um importante povoado medieval, a julgar pela sua elevação a 'Vila', sendo referida nas Inquirições realizadas no reinado de D. Dinis (1261-1325). Um estatuto confirmado a posteriori através da colocação do pelourinho, consagrando a autonomia judicial que lhe era, assim, conferida, depois de ter obtido foral de D. Manuel I (1469-1521), em 1510.
Descrito, entre outras personalidades, pelo sacerdote, arqueólogo e historiador, de seu nome Francisco Manuel Alves, mais comummente conhecido por Abade Baçal (1865-1947), célebre indagador do passado brigantino, o pelourinho, que se ergue no centro da povoação que lhe deu nome - Pinhovelo -, foi objecto de um estudo mais pormenorizado nas primeiras décadas de novecentos, dessa feita por mão do membro da Associação dos Arqueólogos Portugueses, colaborador do actual Museu Nacional de Arqueologia e integralista lusitano convicto, Luís Chaves (1889-?).
Construído numa das matérias-primas mais abundantes na região - granito -, é sobre soco de três degraus quadrados com base da mesma configuração, com cerca de 40 centímetros de altura, que assenta a base que suporta o fuste oitavado decorado, alternadamente, com semiesferas, pontas de diamante e faces lisas, culminado em capitel de secção quadrada com arestas boleadas, ostentando a data de '1776'. Quanto ao remate, ele é formado por bloco prismático rectangular com escudo nacional lavrado encimado por coroa comportando pirâmide sobrepujada por esfera.
[AMartins]  ( NIPPAR )

 


publicado por Albano Nascimento às 00:01
link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

PINHOVELO - Macedo de Cavaleiros

  

FOTO de JP Nascimento

 


publicado por Albano Nascimento às 00:01
link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
|

.Mais sobre mim


. Ver perfil

. Adicionar como amigo

. 10 seguidores

.Pesquisar neste blog

 

.links

.arquivos

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.LUMBUDUS

blog-logo

.Setembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

15
16
17
18
19

20
21
23
24
25
26

27
28
29
30


.VISITAS

.Visitas online

SAPO Blogs